Hertz tem dificuldades para quitar dívidas e pode abrir falência

Hertz não efetuou os pagamentos de operações de leasing de carros, para preservar o caixa e a companhia locadora de carros se prepara para um possível pedido de falência, apontam fontes familiarizadas.E-mailInscreva-se

Conforme comunicado da Hertz negocia com bancos e detentores de títulos de dívida para a redução temporária dos pagamentos. As discussões giram são no sentido de chegar a uma acordo de tolerância para evitar o pedido de falência.

O aluguel de automóveis despencou nos Estados Unidos, em razão das medidas de isolamento para frear a disseminação do novo coronavírus. Ao mesmo tempo, a locadora ainda precisa realizar mensalmente os pagamentos de leasing dos carros alugados. Desde os início da pandemia do novo coronavírus, a Hertz demitiu cerca de 10 mil funcionários na América do Norte.

Hertz negocia para adiar pagamento de dívida

De acordo com Hertz, se uma quantidade suficiente de credores não concordar em renunciar a qualquer inadimplência até o final do período de carência, no dia 4 maio, a companhia pode sofrer um grande impacto negativo. Até o momento, a empresa obteve o apoio necessário dos detentores das notas ligadas ao financiamento de automóveis. Entretanto, ainda não recebeu o suporte suficiente das instituições financeiras.

Segundo fontes, a Hertz e alguns de seus credores contrataram consultores de reestruturação. A locadora apresenta uma dívida de US$ 17 bilhões (cerca de R$ 90,78 bilhões). Desse montante, tem US$ 3,7 bilhões em títulos e em empréstimos corporativos, além de US$ 13,4 bilhões em notas lastreadas em veículos.

As medidas de confinamento e de restrição de viagem pelos governo locais tiveram forte impacto em empresas de aluguel de carros. Além da Hertz, rivais no setor de locação como a Avis Budget e Enterprise chegaram a demitir trabalhadores para reduzir os custos de operação. As companhias também fizeram pedidos de assistência ao governo federal para manter os negócios em funcionamento enquanto a demanda por seus serviços é afetada pela pandemia.

Fonte: sunoresearch

Sobre o autor

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *